jusbrasil.com.br
20 de Outubro de 2021

Não caia no golpe do Empréstimo!

Giselle Molon, Advogado
Publicado por Giselle Molon
há 2 meses


Recentemente eu tenho recebido algumas consultas de pessoas desesperadas porque foram procuradas por supostas financeiras oferecendo empréstimos, muitas vezes de valores altos. A maioria dessas pessoas possuem alguma restrição de crédito ou dificuldade na comprovação de renda e, acredito que, com a pandemia, esse golpe tenha se propagado ainda mais, afinal, não está fácil pra ninguém.

Como funciona esse golpe?


Normalmente você é contatado pelo Whatsapp ou pelo telefone e alguém se apresenta como representante de uma instituição financeira. A negociação do empréstimo é feita normalmente, encaminham contrato para assinatura e sempre pedem para que o cliente (vítima) efetue algum depósito ou pagamento a título de 'registro do contrato'.

Quando esse pagamento é feito, dizem que houve um problema com o banco, que novo valor deve ser depositado ou, caso o cliente (vítima) opte por cancelar o empréstimo, cobram o valor de uma suposta multa para cancelamento da operação.

Ou seja, os estelionatários tentam, de todas as formas, tirar o máximo de dinheiro que puderem e o valor do empréstimo nunca chega porque, na verdade, ele nunca existiu.

Que cuidados tomar


Se você precisa de um empréstimo, dê prioridade a instituições financeiras renomadas e conhecidas no mercado. O Banco Central disponibiliza em sua página uma busca de instituições financeiras registradas. Para efetuar a pesquisa, clique aqui.

Nunca pague nada antes de receber o empréstimo. Qualquer instituição financeira séria primeiro te dará o empréstimo para depois te cobrar qualquer valor referente a taxas, juros e afins.

Fui vítima, e agora?


1) Procure uma delegacia e registre a ocorrência: Junte todos os documentos que você tenha como contratos, conversas pelo whatsapp, comprovantes de depósito e documentos pessoais e leve até a delegacia mais próxima de sua residência para registrar a ocorrência.

2) Entre em contato com um advogado: Apesar de ser difícil localizar os estelionatários, é possível pedir em juízo o bloqueio da conta do estelionatário ao banco responsável e talvez seja possível a devolução do dinheiro.

3) Entre em contato com o Google caso perceba que a empresa golpista mantem uma página na internet: Por esse link é possível denunciar ao Google empresas que fazem phishing, ou seja, se fazem passar por uma coisa que não são. O Google remove essas páginas do ar, o que impede que mais pessoas caiam no mesmo golpe.

________________________________________

Giselle Molon é Advogada Especialista em Advocacia Cível. Advogada Voluntária no Mapa do Acolhimento - Atendendo mulheres vítimas de violência de gênero

Entre em contato!

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Tentei fazer um empréstimo e me cobraram taxas indevida continuar lendo